Instituições participantes

A FUNDAÇÃO DE ESTUDOS ROMANOS E MUSEU NACIONAL DE ARTE ROMANA, LÍDERES DOS PROGRAMAS RED LVSITANIA

 

Fundação de Estudos Romanos (FER)

Museu Nacional de Arte Romano (MNAR) http://museoarteromano.mcu.es/

 

O Projeto RED LVUSITANIA propõe-se como um programa de acção conjunta que envolve, em primeiro lugar, direitamente para a Fundação de Estudos Romanos (FER), como institução requerente do mesmo, e ao Museu Nacional de Arte Romano (MNAR), graças ao qual é facilitada uma adecuada consecução dos objetivos estabelecidos no Projecto.

Para além disso, no Projeto estão igualmente envolvidas de maneira direta e indireta numerosas instituções internacionais de reconhecida competencia e trajectória ampla na investigação científica no ramo da arqueología da época romana como o Museu Arqueológico de Lisboa, a Universidade de Lisboa, a Universidade e o Instituto de Arqueología de Coimbra no caso portugués e o Consorcio de la Ciudad Monumental de Mérida e os Museus Arqueológicos de Badajoz e Cáceres no caso español, para citar apenas alguns exemplos.

Do ponto de vista da realização dos objetivos do Projecto, a FER, institução criada em 1994 e estabelecida no MNAR, tem entre as suas linhas de intervenção prioritárias: a organição de jornadas, cursos, exposições e congressos, assim como o desenvolvimento de programas de investigação em estreita colaboração com o Departamento de Investigação do MNAR.

O papel do MNAR na concepção, estratégias e execução dos marcos é, por conseguente, fundamental no bom desenvolvimento dos objetivos estabelecidos no Projecto dado que exerce, por um lado uma tarefa importante de apoio e de tutela científica, e permite também a disponibilidade das infra-estruturas, os meios técnicos e os soportes necessários para a realização dos objectivos estabelecidos no Plano de Trabalho e a consecução da Metodología ao longo das diferentes fases do Projecto.

Em relação à sua reconhecida trajetória nos programas de cultura científica temos de realçar que desde o MNAR, em colaboração con a FER, foram empreendidos diferentes programas de investigação que produziram diversos aspectos relativos à configuração histórica e cultural da Lusitania. No caso do Projecto I+D Nacional: “Programas decorativos na Lusitania romana: origen e evolução”, bem como outros projectos a nível regional que incidiam em aspectos específicos do proceso romanizador da provincia romana, como é o caso de “Foros romanos de Extremadura. Investigação para a difusão do proceso de romanização do Ocidente da Península Ibérica” ou “Arte romano em Extremdura I. A criação de modelos no Ocidente hispano”. Tudo isto garante uma trajetória prolongada nos estudos na Lusitania romana como uma das linhas de investigação fundamentais exercidas no MNAR.